quarta-feira, 12 de novembro de 2008

... Ansiedade


… No dia seguinte cheguei primeiro, embrenhei-me no trabalho tentando não pensar muito nele, estava quase a conseguir, quando o ouvi entrar para o gabinete dele, não consegui continuar fiquei atenta aos seus passos, ora vinham na minha direcção ora iam, meu coração acompanhava estes movimentos, ele parecia estar agitado. Desde o dia anterior de manhã ainda não tínhamos conseguido ficar sozinhos, ele lutava para cumprir o que tínhamos prometido, a entrada da Dona L ajudou o a ficar mais calmo e a mim também. A meio da manhã ele chamou por mim, tinha mais trabalho para me dar. Quanto mais eu me aproximava dele mais o meu coração se agitava e quase esquecia de respirar, o seu olhar não se desviava do meu…..aiiiiiii……que vontade de o agarrar…tive de desviar o olhar e tentei não me aproximar muito, ele demorou um pouco a falar devia estar a tentar se controlar. Por fim lá se decidiu a falar deu-me o trabalho para executar naquele dia depois disse que tinha uma reunião no exterior e pediu para eu esperar por ele na hora do almoço….
….A hora do almoço chegou, tinha uma hora e meia disponível, andei ansiosa de um lado para o outro, aguardava a qualquer momento a sua chegada. Já tinha passado meia hora, a minha ansiedade aumentava, o desejo acumulado toda a manhã fazia-me tremer. Tinha sede dele , sentia me um errante no deserto sem água há alguns dias. Já delirava.
Chegou…… mal abriu a porta atirei me ao seu pescoço, nem vi se ele estava acompanhado ou não, esmaguei os meus lábios contra os ele, bebi o desesperadamente esquecendo até de respirar , parei ofegante com os lábios doridos e a latejar, comecei a despi-lo respirei o seu cheiro, percorri milímetro a milímetro todo o teu tronco, como eu gostava do cheiro dele , que saudades eu tinha ... senti o seu sexo forte, também ele me desejava com a mesma intensidade, agarrei o, humedeci o, torturei o, beijei o, fi-lo entrar na minha boca, como é belo e majestoso o seu sexo erecto. Ele fez me parar pegou em mim ao colo e furiosamente me encostou à parede e entrou dentro de mim como se nunca mais quisesse sair e fomos brindados pelo um belíssimo fogo de artificio. Exaustos mas felizes ficamos abraçados um ao outro por algum tempo, para recomeçarmos tudo de novo mas mais calmamente…. Quando a dona L. chegou eu ainda estava a comer umas sandes….

5 comentários:

VERTIGO disse...

Gulosa....rsrrsrrr, ainda a comer umas sandes...rsrssr


Beijos!!!

Pekenina disse...

Pois... que remédio.... "perdeu" tempo de ALMOÇO a comer outras coisas.. hihihihi:)))

f.a disse...

Ai...amiga,como sei o que é isso,ainda bem que te lembras-te de trazer umas sandes,eu tive de me contentar com umas bolachinhas de agua e sal...

Vivacity disse...

escaldante e com tendencia a melhorar... ;)

beijo faminto

O Principe disse...

Não me digas que nem lavaste as mãozinhas?!? LOL

Beijos Principescos