quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

... Voyeur


... No dia seguinte ele chegou mais tarde... estava com ar satisfeito... de vez em quando parecia que assobiava... devia estar a tramar alguma… trabalhamos calmamente... sem nos provocarmos, já sabíamos que íamos estar juntos ao fim do dia. A seguir ao almoço, cheguei mais tarde, fui comprar uma agulha para o gira discos mas não lhe disse nada. A tarde era eu que andava com cara de caso. Estava ansiosa pelo fim de tarde... finalmente chegou... preparamos nos rapidamente e seguimos rumo ao quarto do pintor que ficava nas redondezas. Mal chegamos ao quarto ele tira do bolso uma agulha para o gira discos… eu vou a minha carteira e tiro outra agulha para o gira discos... olhamos um para o outro e rimo-nos como duas crianças... tivemos a mesma ideia... enquanto ele colocava a agulha eu escolhia o primeiro disco... I put spell on you... antes de pôr a tocar … ele beijou me… colando se a mim depois pediu me baixinho para eu tirar roupa ao som da musica... concordei desde que ele também o fizesse ao mesmo tempo... e só me tocaria quando eu dissesse... ligou o aparelho e ... começamos a tirar a roupa lentamente.. acompanhando o ritmo... eu mais insinuosa e provocante… ele fazia tudo para me fazer rir... não tirávamos os olhos um do outro... a roupa saía disparada para o ar... meus olhos desceram para seu peito que ia sendo descoberto por aquelas mãos másculas... meu coração disparou... virei me de costas... desapertei o soutien... atirei o à cara dele... ele apanhou e cheirou o fechando os olhos...virei me para ele com o seios expostos... ele parou extasiado... depois começou a tirar as calças... aquelas coxas... meu deus... já era bem visível o volume entre as pernas… o meu coração acelerou ainda mais... virei me novamente de costas... comecei a baixar as minhas cuecas muito lentamente... baixei me sem dobrar os joelhos... quando ficaram livres atirei lhe também à cara... cheirou sem tirar os olhos de mim... senti-me devorada... era a vez dele de tirar a ultima peça... virou -se de costas também... que vontade de arranhar aquelas costas... mas não podia ser agora... virou se para mim... sustive a respiração... tão imponente... tão majestoso... tão... senti um calor invadir o meu corpo... senti me humedecer... ele vinha em direcção a mim … impedi o ... comecei acariciar o meu sexo... a minha voz saiu rouca quando lhe pedi para ele fazer igual a si mesmo... aquela imagem dele se satisfazendo enlouquecia me... acompanhei com o olhar o seu vai vem… intensifiquei as minhas carícias… senti me a queimar ... e delirei contorcendo me ... e gemi... ainda com a respiração ofegante observo os seus gestos agora mais acelerados … ele fechou os olhos …seu rosto ficou crispado e explodiu perante o meu olhar atento …salpicando me o ventre...



7 comentários:

Momentos...volupté! disse...

Tesão a mil!!!!!

VERTIGO disse...

Quem um dia não foi é ou será voyeur??

Beijos!!!!

Momentos...volupté! disse...

Voyeur é uma expressão de prazer, quem gosta de sexo é sempre será...

Felina disse...

eu sou... tu es... ele é... :)

Anónimo disse...

é tão bom ser Voyeur


Russo

f.a disse...

Porra...até eu sent salpicos...como eu gosto de observar!

Luis Bento disse...

Bemmmm.... agora então acabaste com as resistências...