segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

... No aubergue

… Nenhum de nós tomava a iniciativa de ir embora, era bem visível nos nossos olhares o desejo que sentíamos um pelo outro… a ansiedade ia crescendo… a necessidade de nos tocarmos também…. Procuramos um aubergue ali perto… na recepção senti que olhavam par mim como se eu o tivesse conhecido naquela noite… não me importei… quando estava com ele nada mais me importava… mal perdemos de vista a recepção, começamos a correr para o quarto… famintos um do outro… entre beijos e carícias fomos atirando a nossa roupa pelo ar… nem ligamos a luz… a luminosidade que vinha do exterior era suficiente para apreciarmos os nossos corpos… e nos amarmos… e nem sequer nos deitamos na cama… fomos atraídos pela luz que vinha da janela… olhamos para o exterior… a lua cheia mirava se no sena… sorridente… cúmplice… ele por trás de mim beijava me o pescoço… falava me ao ouvido…baixinho… fazendo me estremecer…. enquanto a sua língua me percorria as costas as suas mãos deslizavam pelos meus seios… meu ventre… meus gemidos iam se intensificando… inclinou me ligeiramente… apoiei-me no parapeito da janela… sua língua subiu pelas minhas coxas ávida por chegar ao meu sexo húmido e ansioso pelo toque dele… fiquei louca de desejo… gemi cerrando os olhos… depois de me saborear entrou em mim… os nossos movimentos ritmados faziam parecer que a lua dançava ao nosso ritmo… os movimentos se intensificaram…nossos gemidos se misturaram… nossos fluidos se fundiram… e a lua reluzia… fomos para a cama e pela primeira vez deixamo nos adormecer sem receios de sermos apanhados...

6 comentários:

f.a disse...

Aiiii....o que eu dava por uma noite assim!Acho que dava um ano da minha vida.
Continuas magnifica!

Pekenina disse...

Sem medo :))

Beijinho

Bento disse...

hum...hum...esta história parece quase verídica... fiquei suspenso...da narrativa...sem medo de ser apanhado...
beijos...

Man disse...

Hummm...

Também quero!!

Uma história assim!



Beijos

Ana Laranja disse...

Ahhhh... "fazer o amor" à luz da lua, há lá coisa mais romantica. :)

S. disse...

Um texto quente, gostei muito.
Beijos