quarta-feira, 29 de setembro de 2010

...Quero mais...

(Foto tirada da net)




... sentir o calor da sua boca nos mamilos despertou todos os meus sentidos... queria mais... o tempo era pouco... tinhamos de ir jantar a casa de Dona L e ainda era longe... mas eu fiquei inquieta... insatisfeita... senti necessidade de acabar o que foi iniciado... puxei o top para cima peguei na mão dele e quase o arrastei para dentro de casa... subimos as escadas a correr ... entramos no quarto... nem o deixei falar... esmaguei os meus lábios contra os dele... sôfrega... sedenta... tirei a minha roupa ainda húmida... por dentro fervia apesar de a minha pele estar fria... o toque da sua mão quente no meu corpo fazia me estremecer... os seus lábios queimavam me... as minhas ancas agitavam se cada vez mais... era urgente senti-lo dentro de mim... antecipei todos os seus gestos... soltei o seu membro erecto... senti o bem duro e a latejar na minha mão... podia beija-lo, ...suga-lo... lambe-lo... mas não o fiz ... como não havia tempo, apeteceu me ser egoísta... aproveitar me dele... sentei o na beirada da cama... de seguida sentei me no seu colo de costas viradas para ele... o seu pénis limitou se a seguir o rastro húmido que saía de dentro de mim… contraí a vagina … queria sentir melhor aquela dureza… baloicei as ancas enquanto acariciava o clitoris ... ele enlaçou me com um braço … beijou me o pescoço... costas... e rapidamente fui brindada com um orgasmo duplo... acho que me excedi no som do gemido... foi espontâneo... intenso... certamente que o pai do P ouviu... mas foi tão bom... continuei a baloiçar freneticamente até o P gemer e jorrar dentro de mim... ficamos um ou dois minutos nos mimos ... depois começamos a correria que se impunha... tomamos banho, vestimo-nos e carregamos o carro do P e do Sr administrador com os caixotes que eram para serem levados para casa de Dona L... quando chegamos o jantar estava pronto... fondue de carne ... refeição ideal para prolongar o jantar com longas conversas... foi divertido ouvi-los falar da juventude do P... a Dona L sabia tanto sobre ele que até parecia mãe dele… sentia se um ambiente familiar… havia um calor que faltava naquele casarão onde viveu a mãe do P … havia amor e isso fazia toda a diferença… era delicioso apreciar os olhares que Dona L e o Sr Administrador trocavam … entre eles foi um amor para toda a vida… e são poucos muito poucos, os casais que chegam à idade que eles chegaram com a mesma paixão… por uns instantes abstraí me da conversa e fiquei só apreciar os rostos deles… as expressões … comecei a imaginar eu e o P… fiquei nostálgica… fui chamada à realidade quando senti a mão do P na minha coxa… olhou para mim… sem que ele falasse percebi que me estava a perguntar se estava tudo bem comigo… sorri… e voltei a entrar na conversa que se prolongou até tarde…

7 comentários:

µrsiŋђα Ѽ  disse...

Muito gostoso de te ler.

bjs
ursinha

Serge disse...

Eu também gosto ;)

bj doce

jorge disse...

Não sei muito bem como vim aqui parar, mas sei como vou sair, com o "animal" aos saltos.
Gostei do blogue!
:)))

M. disse...

Mais?

FilipeSan disse...

Olá... muito bom seu blog!

Se puder dê uma passadinha no meu:

http://dafimastersex.blogspot.com/


Abraços...

BA BOCAGE disse...

Como eu gostava de estar ao teu lado!!!

Ari disse...

Um, Só?

Sexo é mais
Que penetração.
É um entrar noutro...

(Francismar Prestes Leal)