terça-feira, 22 de junho de 2010

... Sensações deliciosas



ainda atordoada com o beijo intenso... senti a camisa de noite húmida na zona do ventre... ele também não resistiu ao beijo... sorrimos... foi me beijando levemente no rosto ... pescoço ... com os dentes fez deslizar a alça da camisa pelo ombro... os beijos continuaram pelo pescoço até à outra alça ... a camisa de noite caiu expondo a minha nudez... os seus lábios roçavam a minha pele... os meus seios endureceram... o meu corpo estremecia em sintonia com o seu toque ... leve... suave como uma pena... ele foi descendo ... explorando toda a envolvência da pubis ... as minhas mãos agarraram os seus ombros... as minhas unhas roçaram a sua pele ... arranhei o quando arqueei o meu dorso ... vim me... ele ficou extasiado a olhar para a minha expressão de prazer ... senti a deslizar pelas coxas a sua saliva envolta nos meus fluidos... levantou se encostou se a mim ... eu estava em fogo ... humedeceu a sua mão entre as minhas coxas e cheirou a intensamente como se fosse um perfume.... ateou ainda mais o fogo que havia em mim... rocei o meu corpo no dele beijei o com desespero queria mais... muito mais... as minhas ancas movimentavam se inquietas ...queria que ele me possuísse até cair exausta e ainda de pé virou me de costas e entrou em mim disposto a fazer me esgotar ... mordiscou me o ombro... com um braço enlaçou me pela cintura e num vai vem frenético fez me gemer novamente... os meus orgasmos sucediam se rapidamente como se não tivessem fim... percorremos todos os cantos daquela enorme cozinha... em cima da mesa... na cadeira... ele virava me e revirava me com muita facilidade eu limitava me a sentir os meus prazeres... por sua opção ele ia retendo o seu orgasmo... só parou quando me sentiu abrandar ... sim... já estava mais calma mas com uma vontade enorme de o fazer vibrar também ... encostei o à parede e beijei o até perder o fôlego enquanto a minha mão o acariciava entre pernas... a minha língua passeou pelo seu tronco até chegar às suas virilhas ... propositadamente não lhe toquei no pénis que ficou agitado com a proximidade da minha boca... lambi as suas coxas... sempre que me aproximava do seu membro erecto e duro eu retrocedia ... ele ficava doido ... tentou segurar me na cabeça ... balançava as ancas ... mas ainda não tinha chegado o momento... ele estava demasiado excitado depois de tanto tempo a reter eu sabia se lhe tocasse com a boca ele vinha se rapidamente.... e eu queria lhe dar mais... pedi para ele se virar de costas... encostei o meu corpo nu ao seu … apalpei as suas nádegas firmes ... agarrei os seus testículos bem cheios ... ele gemeu... de prazer e desespero ... acariciei o seu dorso com os meus lábios e língua ... tinha as marcas das minhas unhas nas costas... beijei as.... afastei as suas as pernas ... baixei me ... a minha língua foi subindo pelas suas coxas ... mordisquei as suas nádegas... acariciei as com os meus lábios ... afastei as e a minha língua brincou suavemente com o seu botão rosa... fazendo o gemer ... estremecer... era uma excitação ver e sentir o seu prazer... virei o novamente de frente o seu membro tão duro pulsava bastou encostar a boca na glande para todo o seu semem se espalhar pela minha boca ... rosto.... peito... acompanhado pelo seu gemido forte... quase doloroso...

14 comentários:

Jaime Piedade Valente disse...

felina:

o seu bom gosto para escolher imagens não é grande espingarda: são sempre tão chochas!

mesmos assim, essas tristes e pálidas imagens ganham aos pontos aos seus textos - por isso pergunto:

a felina não tem jeito para escrever ou tem falta de líbido?

(se não souber o que significa líbido posso explicar-lhe)

O Toninho disse...

Gostei do que escreves-te, é bastante erotico e enquanto lia, fazia o filme na minha cabeça, está bom. Bem que precisava de um momento desses...
Bom fim de semana e inté

continua...

Azael disse...

Isto arde...ainda bem...a vida é para ser vivida! Sensual texto!


bj

Sexo Sem Cara disse...

www.sexosemcara.blogspot.com participem, se quiserem pode enviar mail para sexosemcara@gmail.com ;)

Luxuria disse...

Que tesão de texto, adorei... apeteceu-me!!!!

Beijo de luxúria

Padre insano disse...

Confessa-te que és uma pecadora nata. O meu confessionário está aberto 24h.

µrsiŋђα Ѽ  disse...

maravilha..

bjs de mel
ursinha

Tianne disse...

texto com T grande... muito bom... amei...

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Olha, já li e reli esta tesuda história AN VEZES.

Quando se actualiza isto?

Não imponho nada, mas dou-te 1 semana para publicares nova historia.... (risos)

... senão, não meto cá mais os pés.

Bjooooooo

aqui-há-gato disse...

Não imaginas o quão dói mesmo... O gemido desprendido num orgasmo.


O Gato

Raposa disse...

mmmmmm
Bom ritmo e um final como eu gosto...
Raposa

Noviça disse...

Escreves lindamente. Muito sensual e forte, mas sem roçar a vulgaridade. Diferente da maioria dos blogues que anda para aí.
Continua.

BA BOCAGE disse...

Afdoro cada frase tua...
continua

Anónimo disse...

Interessante história mais,e a kestao do pecado cometido onde fica(entra) um abraço eu