quinta-feira, 30 de julho de 2009

... À flor da pele




… Os convidados eram amigos de longa data do Sr. Administrador e Dona L… estavam ligados a vinicultura… o assunto discutido à mesa só podia ser sobre as colheitas… fiquei a saber pela primeira vez o que motivava o P a ir para Itália, ele queria se dedicar à vinicultura … os terrenos pertenceram ao seu bisavô, segundo ele era uma boa casta mas o bisavô teve que desistir por razões politicas na época do Mussolini, teve de abandonar o país e o P sentiu o apelo para seguir as pisadas do bisavô… fiquei triste… pensativa … por uns momentos abstrai me daquelas conversas … só via os rostos… a Dona L e Sr. Administrador com semblante triste… o P muito empolgado a falar no seu projecto com os convidados… o M estava calado… ora olhava para o irmão ora olhava para mim… travava uma luta entre o amor que sentia pelo irmão e o desejo que sentia por mim… eu … sentia me embriagada… mesmo sem beber… levantei me da mesa precisava tomar ar… saí para o exterior… para o silencio da noite… algum tempo depois senti alguém perto de mim… era Dona L…. sentiu a minha tristeza … queria saber o que eu sentia pelo P. … não soube o que responder… falamos sobre o plano do Sr. Administrador para convencer o P. a ficar… avisei Dona L. que nunca forçaria o P a desistir do seu sonho… só nos conhecíamos há menos de dois meses o que estava acontecer entre nós era muito bom mas podia ser passageiro… eu não queria pensar no futuro… só queria viver o momento… se a conversa à mesa me entristeceu a conversa com Dona L. não foi melhor… ficamos um pouco em silencio que foi interrompido pelo P que nos veio chamar… tinham decidido jogar bilhar… Dona L seguiu à frente … o P atrasou o passo e beijou me longamente… senti o calor da sua mão no meu seio… seguimos para um subterrâneo da casa que eu desconhecia, foi uma divisão que criaram no tempo da invasão alemã , onde escondiam “les partisans” os elementos da resistência francesa contra os nazis, essa divisão foi transformada em salão de jogos… no centro do salão estava uma mesa de bilhar… nunca tinha jogado… o Sr. administrador tratou logo de formar pares … e incumbiu o P de me ensinar a jogar… e claro aquela cabecinha do P ficou logo com ideias… ele sabia que as minhas costas eram um ponto erógeno muito forte… um leve toque nas costas conseguia me dar mais prazer que um toque nos seios… e quanto mais leve era o toque mais louca de desejo eu ficava… um simples sopro me fazia estremecer… com o pretexto de me ensinar a jogar ele usou e abusou discretamente desses toques que me punham ao rubro… mesmo os toques por cima da roupa me provocavam… para mim estava a ser mais difícil o provocar… mas sempre que ele se aproximava de mim por traz desde que o ângulo me protegesse da visão dos outros eu tocava lhe no sexo… eu adorava estes jogos de provocação… sozinhos ou com gente por perto eram sempre excitantes… era um jogo de resistência … quase sempre ficávamos empatados… e eu humedecia … aliás comecei a achar que estava demasiado húmida… mais que o habitual… decidi ir a casa de banho… estava com o período… nem me lembrei que estava na altura de vir, e como preparei o saco a correr nem vim preparada para tal… tive que improvisar… já não ia haver a desejada noite de amor com P… em quinze dias só fizemos uma vez no prado à tarde como aperitivo a prever uma longa noite só para nós… depois da decepção a minha mente perversa começou a funcionar... o P ainda não sabia … ele ia continuar a provocar me … e eu ia tentar o provocar ainda mais… e na hora de ficarmos sós … iríamos cada um para o seu quarto… senti que fiquei com um sorriso maquiavélico… regressei ao salão estavam à minha espera , era a minha vez de jogar… estava a participar em dois jogos… o do bilhar e o da sedução… íamos ficar os dois sedentos e sem nos podermos saciar … mas era mais forte que eu … sempre que havia oportunidade… continuava a provocar o P com mais intensidade… ele também não perdia uma… acho que o jogo ficou tão intenso que nos esquecíamos que estávamos acompanhados… já estávamos no ponto em que se ficássemos sozinhos iríamos cair nos braços um do outro com fúria… claro que perdemos todos os jogos de bilhar… a nossa concentração estava noutro jogo… até que ele me disse ao ouvido: “ vamos sair daqui ?” aproveitei para falar discretamente à Dona L sobre o período, prontificou-se logo a sair comigo do salão para me ajudar … depois dirigi me para o meu quarto … fiquei à espera dele … eu sabia que ele vinha… estava excitadíssima e ao mesmo tempo divertida … ele entrou feito louco abraçou se a mim … beijamos nos com loucura … sedentos… as nossas mãos frenéticas passeavam por cima da roupa… quando a mão dele me ia arrancar as cuecas segurei a … olhou para mim sem perceber … aproximei a minha boca do seu ouvido e disse lhe baixinho que estava com o período… ele sentia se a explodir de desejo… andou para a frente a para trás … inquieto… o volume do seu sexo era bem visível através das calças … eu mordia os lábios para não rir .. mas toda eu tremia de excitação … como eu desejava aquele homem… encostei me a ele… beijei o … deixei que a minha boca percorresse o seu pescoço… o seu peito … fui descendo … libertei o eu sexo mais duro que nunca… saboreei o … ele interrompe… queria entrar em mim … precisava de me sentir … compôs se… pega na minha mão e leva me até a casa de banho… entre beijos sedentos fomos tirando a roupa… encaminhamos nos até ao chuveiro… e tocamos nos sem receios… sem pudores… senti tudo com maior intensidade… entrou em mim mais desejoso que nunca … e delirei intensamente … senti naquele momento que ele era importante para mim… nossos fluidos misturam –se na agua corrente com alguma cor…

18 comentários:

Mary disse...

Como eu gosto da forma como descreves as coisas. Juro que gosto! beijinho

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

ºº
Boa-noite cara Felina, ainda não tinha passado aqui e estou deveras impressionado com este cantinho.

Ficou-me na retina o excelente layout do mesmo ... grande porte amiga, o do layout, claro. rss

VERTIGO disse...

...Á flor da pele, e como não ficar com essa cor do pecado...

Beijos!!

acolitodomeiodia disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
f.a disse...

Amiga, nem com o periodo das descanso ao homem, és lixada!
Mas quando a exitação é grande...há que sacia-la.

Ana Laranja disse...

O blog Gomos de Laranja infelizmente, vai ter de passar a privado, por isso terei muito gosto em enviar um convite, basta enviar mail para laranja.ana@gmail.com com o e-mail para onde devo enviar o convite.
E assim espero poder continuar a escrever em paz e sossego.
Beijos e obrigado.

Alice disse...

Será que existem impedimentos para alguma coisa?

O Profeta disse...

Ah mas esta calmaria aprisionada
Sobe ao celeste um frio arrepio
Entre o mar e as negras pedras
Vive um coração de onde escorre um rio
Onde moram sereias douradas
Onde os peixes falam de amor
Onde as pedras são felizes
Onde as águas lavam o rancor


Boa fim de semana


Doce beijo

BA BOCAGE disse...

Um escrita muito subtil... de facil leitura que nos embebeda com o charme dos teus sonhos...
Um beijo para ti.

BaBocage

Artes da Guida disse...

Descobri ontem este cantinho e já li todos os episódios desta história (real ou ficção ??) seja como foi, adorei, e estou anciosa pelo desenrolar.
beijinhos

Artes da Guida disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Artes da Guida disse...

Obrigada pelo comentário. agora a história quer continuação. tenho visitado a pagina todos os dias e nada :(
beijokas

Artes da Guida disse...

E já agora, se me permites a pergunta, a história é fruto da tua imaginação ou é real?? De qualquer forma, é uma bonita, tórrida e frenética paixão. beijokas

Artes da Guida disse...

A minha curiosidade ficou satisfeita :)
só perguntei pk parece tudo tao real...Em tempo tb tive uma história algo parecida em alguns aspectos, por isso gostei tanto da tua história...
beijinhos e vou ficar a aguardar a continuação.

Luis Bento disse...

Felina...tanto tempo, mas tanto tempo que já não se me arrepiava a pele...com os teus textos. Estive ausente por motivos de excesso de trabalho e hoje, logo pela manhã, senti o chamado deste teu texto tórrido, sensual e de final sempre imprevisível.

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

oi moçoila, quando se actualiza isto?

bom f-d-s

Noivo disse...

Pura luxúria!

Anónimo disse...

Por que nao:)