quinta-feira, 10 de março de 2011

... Vidas cruzadas





Quando acordei o P estava sentado ao meu lado a ler o diário, o rosto sério, fiquei sem saber o que fazer, a mãe dele revelava uma situação que eu não sabia se ele tinha conhecimento , saber através daquele diário não era a melhor maneira e eu já estava a ficar com remorsos por o ter lido … ele parou de ler sem se aperceber que eu já estava acordada… olhei para a página aberta do diário … era mais um texto intimo da sua mãe … ele não teve coragem de prosseguir… o que queria dizer que ele ainda não tinha lido o principal segredo… sentiu se constrangido, há uma tendência dos filhos pensarem que os pais são assexuados …
Pouco depois de o P nascer, o Pai dele, o Sr, administrador , passou a dormir em quarto separado, depois daquela cena na casa de banho a mãe do P saiu de casa procurou refugio na casa dos pais que lhe foi recusado, era uma mulher casada o seu lugar era ao pé o marido, menina de boas famílias que foi educada para ser mãe e esposa, não tinha meios de subsistência, nem sabia fazer nada e foi demasiado moldada para ser rebelde o suficiente para conseguir sobreviver numa época de tantos preconceitos em que só os homens é que mandavam e mais complicado seria sendo mulher separada. Resignou se e voltou para casa, continuando com o casamento de faz de conta , vegetando , mas aquele desejo que sentiu pelo marido na casa de banho atormentava a , principalmente durante a noite, ela não tinha com quem trocar impressões, as mulheres não falavam de sexo, e toda a sua ansia era descarregada neste diário o P desistiu de ler justamente nesta parte…

“ Ontem senti me atraente, fiz questão de usar um vestido um pouco ousado , ele estava muito elegante naquele fato preto, olhou para mim com admiração mas limitou se a dar –me um beijo no rosto , raras vezes saiamos juntos só mesmo em ocasiões especiais como esta… o casamento da minha prima…quando chegamos todos nos olhavam com admiração, juntos éramos um casal bonito, e invejado... mal eles sabiam que era tudo aparência, mas naquele dia senti me feliz ele estava ao meu lado e tentava ser carinhoso, ele sempre foi honesto comigo, nunca me escondeu a sua historia com Dona L. e sempre me disse para eu procurar alguém que me fizesse feliz mas é dele que eu gosto, não consigo me interessar por mais ninguém. Bebi um pouco… mais que o normal, sentia me alegre e bem disposta … o cunhado da minha prima aproximou se de mim e convidou me para dançar não hesitei… ele vive em Itália … veio ao casamento do irmão … é um bom vivant , muito charmoso, estivemos o dia todo a dançar e a conversar , meu marido conseguiu ficar ocupado com o meu pai… negócios … e eu deixei me inebriar pelo italiano, senti-me desejada … permiti que certos toques discretos acontecessem, senti me arder por dentro, um vulcão pronto a explodir, senti vontade de ser possuída por aquele homem… perdi a vergonha… a bebida ajudou e provoquei o … desafiei o a encontrar se comigo num dos quartos da mansão … a festa do casamento foi no jardim… ainda estou a tremer de todas as sensações que senti... desconhecia tal prazer , alheia à festa de casamento fui lhe pedindo mais e mais… até à exaustão… Hoje estou confusa, deliciada com a memoria do que senti... da maneira como fui olhada... do corpo de homem que pude apreciar e tocar sem pudores nem sei como consegui e coro só de pensar e ao mesmo tempo com remorsos de ter sido com aquela pessoa pela qual não sinto nada. Já me ligou a marcar encontro num salão de chá, não sei se vou conseguir olhar para a cara dele… "

Continuaram a encontrarem se durante uma semana, entretanto ele regressou a Itália, passados dois meses ela descobriu que estava grávida… afinal a irmã do P não era filha do Sr. Administrador… comecei a entender a frieza dela no funeral da mãe em relação ao Sr. Administrador, apesar de ele ter assumido a paternidade com a consciência que não era filha dele. Aos dezasseis anos ela decidiu viver com o pai biológico e continuar os estudos em Itália.
Espreguicei –me despertando o P dos seus pensamentos queixou se que tinha fome … ri me ele dependia de mim para comer… a mão ligada limitava lhes os movimentos… enquanto preparava o almoço ia pensando na maneira de descobrir se ele sabia desta história...

13 comentários:

M. disse...

!!!


Como se pode escrever algo sensual e com qualidade. Escrever pornografia é fácil.

O lado sensual, dos costumes, das mentes e dos momentos, das pessoas e suas contradições...

Não significará muito para ti...Mas gostei:)

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Bella storia, ho notato che hai un certo fascino per gli uomini italiani.

Io sono di Milano, corpo muscoloso, io sono carina e super-dotato (!), interessati?

Long Haired Lady disse...

eu acho engraçado esse lance do homem achar que sua mãe não transa…rs

FilipeSan disse...

Oi..
Quero convidar você para ler meu novo poema:
http://dafimastersex.blogspot.com/2011/03/sou-feito-para-te-amar.html

Deixe sua opinião nos comentários, ficarei feliz em saber o que achou dele...

Beijão!

Venus in red disse...

Incrivel perceber, que há pessoas que viveram com a deliciosa sensação do amor(retribuído), sem nunca o terem sentido como seu... imagino-o angustiante e doloroso... triste!

[quando escreves... sorrio(te)!]






Basium
(revelador)

menina fê disse...

é difícil às vezes conseguir dividir... pai e mãe são sobretudo sagrados.

é difíil, mas não impossível.



=)

belo texto.
bjsmeus

Patife disse...

Em grande. Em grande. En garde. ;)

José Sousa disse...

Penso que é a primeira vez que entro em seu espaço. Gosto da forma que escreve e do formato do blogue. Estarei sempre por cá para lêr teus belos postes. Vou ser seu seguidor, seja meu também em:

transpondo-barreiras.blogspot.com
congulolundo.blogspot.com
minhalmaempoemas.blogspot.com
queriaserselvagem.blogspot.com


Um grande abraço e tudo de bom. Bom fim de semana.

sentindo.TE disse...

voltei a ler-te... gostei!

Mr. Mystery disse...

Gostei de ler-te... Muito mesmo. ;)

Voltarei outras vezes para revisitar o imenso prazer que tive.

Bj

Ps. Se tiveres oportunidade visita o meu cantinho virtual.

http://passion2hearts.blogspot.com

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Bonito texto... sensual e que mostra ao mesmo tempo os medos, desejos e problemas de nós mulheres.

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Para quando a continuação da história?

Precisa de ajuda nos detalhes eróticos?

Nita disse...

Bem vinda ao meu jardim.
Volto.

Beijo